Olá! Somos a Sofia e a Tânia e ambas gostamos de cozinhar e, é claro, adoramos bimbar... Assim, de forma a mantermos um registo das nossas receitas favoritas, resolvemos criar este blog.

18
Ago 14

Certamente você já terá pensado “Como cozinhar ovos na Bimby”, na realidade é muito fácil, limpo, e avisa quando acaba. Os ovos precisam de bom manuseamento para evitar a contaminação dos alimentos, portanto, preste atenção a estas dicas básicas.

Medidas de higiene:

  • Comprar ovos devidamente etiquetados com data de validade. Cuidado com as compra beira de estrada. Não sabe que higiene estiveram sujeitos ou há quanto tempo estão há venda.
  • Nunca lave ou esfregue os ovos, a sua pele é porosa, e pode, portanto, ajudar a introduzir germes, contaminando o ovo. O que pode fazer é lavá-los apenas antes de os cozinhar, mas não fazê-lo para conservar.
  • Cozinhe sempre os ovos sem outro alimento quando os cozinhar com a casca, por exemplo: Não cozinhar batatas com ovos para fazer uma salada, é melhor cozinhar os ovos separadamente.
  • Se você fizer na VAROMA lembre-se os ovos são sempre embrulhados em película para não tocar nas batatas ou até mesmo usar VAROMA num nível diferentes para que não se juntem ou cozer os ovos no cesto.
  • Se o ovo estiver rachado ou partido, é melhor deite fora para evitar ovos contaminados.
  • Se você for fazer uma omelete ou partir vários ovos para dentro do copo da Bimby e que já estão há algum tempo no frio, eu recomendo os parta um a um num recipiente para ver ainda está em condições para evitar que um ovo estragado se misture com os que já estavam no copo e estavam bons.
  • Os Ovos pode-se guardar perfeitamente fora do frio, de fato, nos supermercados não são refrigerados, mas para mais controle e evitar a sua deterioração rápida, guarda-mo-los no frio e só os tiramos antes de usar para que esteja à temperatura ambiente.
  • Para saber se um ovo é fresco, você necessita de o colocar num recipiente com água salgada. Se o ovo flutuar é a sua câmara de ar interna é maior e leva mais tempo a flutuar, se ao contrário for ao fundo ou estiver muito pouco tempo a flutuar, é por é fresco.

Cozer Ovos na Bimby

2 minutos 20 minutos 22 minutos

Ingredientes

  • 4 Ovos
  • 500g Água

Preparação

1. Deite no copo a água, insira o cesto e coloque os 4 ovos dentro deste.
2. Coloque o copo de medida e programe o tempo como indicado na lista abaixo, Temperatura Varoma, vel. 1.
3. Findo o tempo, retire o cesto com a espátula e coloque-o com os ovos em água fria, para os poder descascar sem se queimar.

Notas

Lista de Tempos:

  • 11 minutos - ovo muito cremoso (gema líquida, clara viscosa)
  • 12 minutos - ovo cremoso (gema líquida, clara firme)
  • 13 minutos - ovo macio (gema macia)
  • 14 minutos - ovo cozido
  • 15 minutos - ovo muito cozido

Se for cozinhar ovos na VAROMA vai demorar mais tempo, porque ainda tem o tempo da água começa a ferver. Lembre-se, neste caso, embrulhado em pelicula para que eles não entrem em contato com outros alimentos.

 

Base: http://bimbyworld.tk/como-cozinhar-ovos-na-bimby.bimby#.U8wM9nUeUdY.facebook

publicado por A Bimby e as Manas às 19:35
tags:

Equivalências:

  • O copo transparente da Bimby, raso de liquidos leva 100 gramas.
  • O copo transparente da Bimby, raso de açúcar leva 100 gramas.
  • O copo transparente da Bimby, raso de farinha leva 60 gramas.
  • O copo transparente da Bimby, raso de maizena leva 50 gramas.
  • O copo transparente da Bimby, raso de pão ralado leva 40 gramas.
  • O copo transparente da Bimby, raso de queijo ralado leva 50 gramas.
  • O copo transparente da Bimby, raso de arroz leva 100 gramas.
  • O copo transparente da Bimby, raso de leite em pó leva entre 45 a 50 gramas.

Velocidades:

  • Velocidades colher, 1, 2 e 3 = Colher de pau - utiliza-se quando não se quer triturar nem desfazer os alimentos.
  • Velocidade 3 1/2 e 4 = Faca de cozinha - utiliza-se para picar os alimentos sem triturar (picar cebola, alho, salsa…).
  • Velocidade 5 = Faca / Picadora (1-2-3).
  • Velocidade 6 = Passe-Vite / Batedeira ( para bater todos os bolos que não precisem de levedar – Esta foi-me dita no curso de cozinha). Nunca uso esta velocidade para bater bolos. Utilizo sempre a vel. 5.
  • Velocidade 7 = Varinha Mágica (semelhante ao passe-vite)
  • Velocidade 8 = Picadora de carne (não picar + de 300g de cada vez).
  • Velocidade 5>7>9 (progressivamente) – utiliza-se para triturar (gelados…) ou pulverizar (açúcar, grão…)
  • Velocidades 9 e 10 = Para Pulverizar (reduzir a pó)
  • Turbo = Utiliza-se com ingredientes muito duros que se pretende desfazer antes de triturar ou pulverizar (queijo curado, presunto, gelo…)
  • Velocidade Espiga = Bater massas para levedar, como o pão, pizzas…

Funcionalidades através de Velocidades:

  • Misturar – os ingredientes podem ser misturados muitos simplesmente com velocidades 2 – 4 (neste caso, para massa de panquecas, marinadas e bebidas), em quantidades de 100g até 2000g.
  • Emulsionar – para preparar maioneses e molhos, através das velocidades 3 – 5 sem borboleta, ou até à velocidade 4 com borboleta. Dica: deite o óleo pela tampa do copo de mistura, levantando por instantes o copo de medida, podendo correr em fio para dentro do copo para emulsionar com os restantes ingredientes.
  • Amassar – Preparar massas à base de levedura e massas para pão, massa fresca ou misturas de carne. Seleccionar a posição tampa fechada e velocidade Espiga. Dica: nunca use mais de 700g de farinha para a sua massa.
  • Bater – Para confeccionar cremes batidos, ovos batidos, molhos cremosos ou pudins. Com a borboleta colocada sobre a lâmina da Bimby, usar uma velocidade de 2 a 4.
  • Cortar – Cortar, triturar, moer, pulverizar e preparar purés, podem ser feitos com velocidades de 4 a 10. A velocidade 4 é adequada para um corte grosso (cortar legumes para uma sopa Minestrone) e a velocidade 10 é utilizada para cortar ingredientes mais duros, como o açúcar (para pulverizar = transformar em açúcar em pó), cereais, arroz, queijo parmesão, picar gelo. Dica: para alcançar um resultado uniforme, corte previamente em pedaços os ingredientes a triturar (5x5cm).

Temperaturas:

  • 37º – Temperatura do nosso corpo (Sempre que bater massas de bolos, utilize esta temperatura)
  • 37º – Aquecer alimentos para bebé, ou dissolver fermento em leite ou água
  • 50º – Banho Maria
  • 50º – Derreter chocolate
  • 60º – Dissolver gelatinas
  • 70º – Para pratos preparados pelo método banho-maria, por ex. o Molho Holandês.
  • 80º – Para fazer chá, cozer peixe ou engrossar sopas com ovo batido
  • 90º – No copo de mistura podem ser preparadas misturas cremosas à base de leite.
  • 100º – Cozinhar sopas, legumes ou carnes, bem como massa fresca e arroz, saltear cebolas e legumes ou fazer refogados
  • Varoma – Preserva as vitaminas e minerais do peixe, carne e legumes quando cozinhados ao vapor na Varoma. Arroz ou batatas podem ser cozinhados em simultâneo no cesto do copo misturador.

Base: http://bimbyworld.tk/equivalencias-velocidades-e-temperaturas.bimby#.U7QHtjydJi4.facebook

publicado por A Bimby e as Manas às 19:32
tags:

27
Abr 14

Velocidades colher, 1, 2 e 3 = colher de pau = utilizadas quando não se quer triturar nem desfazer os alimentos

 

Velocidades 3, 5 e 4 = faca de cozinha = utiliza-se para picar os ingredientes sem os desfazer (picar cebola, alho, ervas aromáticas...)

 

Velocidade 5 = picadora

 

Velocidade 6 = batedeira de bolos = para bater massas sem levedura e bolos

 

Velocidade 7 = varinha mágica = utiliza-se para desfazer alimentos

 

Velocidade 8 = picadora de carne (máximo de 300 gr)

 

Velocidade 5-7-9 progressivamente = triturar (gelados...) e pulverizar (açucar, grão, feijão...)

 

Velocidades 9 e 10 = centrifugadora = potência máxima

 

Turbo = para alimentos muito duros (congelados, chocolate...) para desfazer antes de triturar

 

Velocidade espiga = amassar massas lêvedas (pão, pizzas...)

 

 

Base: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152060565593513&set=gm.690114341050198&type=1&theater

 

publicado por A Bimby e as Manas às 18:02
tags:

13
Abr 14

Ingredientes:

1 kg de açúcar
300 ml de água
5 gr. de ácido cítrico
5 gr. de bicarbonato de sódio

 

Prepraração:

Colocar no copo: a água, o ácido citrico e o açúcar, 10 seg. / vel. 5. Programe por 10 min. / Varoma / vel.2

Retire o copo da base e deixar esfriar em até 50ºC.

Adicione o bicarbonato de sódio e misture por 10 seg / vel. 5.

Coloque em um pote fechado (pode ser de vidro com tampa de rosca) e guarde no armário, não precisa de refrigeração.

 

O QUE É?   

Açúcar invertido é um ingrediente essencial para fazer gelados, confeitaria, massa fermentada, e etc.

Um xarope com muitas propriedades benéficas para desenvolver as nossas receitas.

É um açúcar decomposto em glicose e frutose, o que faz ter mais poder de edulcorante (30% a mais que o açúcar normal), de modo que deve ser
usado em pequenas quantidades.

 

PARA QUE SERVE?
Sorvete: tem propriedade anticongelante, que impede a cristalização de gelo, alcançando assim uma textura muito mais cremosa
porque não endurece muito.

 

MASSA: acelera a fermentação, retém a umidade, aumenta o aroma doce, dá mais cor e brilho, e acima de tudo, mantém frescas as preparações durante mais tempo.

 

COMO UTILIZAR? Usado na substituição de uma percentagem (%) de açúcar normal pelo açúcar invertido, nunca 100%.

 

SORVETE: substitua 25-30% de açúcar pelo açúcar invertido.

 

MASSA: substitua 15-20% em massas batidas (aquelas como: biscoitos, muffins, etc) e 50-60% em massas fermentadas (aqueles
que precisam de fermentação: pão, bolos etc.)

 

CONSERVAÇÃO: Em frasco de vidro fechado. Não há necessidade de descansar e ter mais de um ano.

 

 

Base: http://www.mundodereceitasbimby.com.pt/receitas/6387/acucar-invertido.html

 

publicado por A Bimby e as Manas às 17:31
tags:

02
Abr 14

 

Sempre que ia utilizar o papel de alumínio dava por mim sem saber qual o lado que deveria ficar para fora.

Assim, resolvi fazer uma pequena pesquisa online e fiquei a saber que:

  1. Quando os alimentos vão ser sujeitos ao calor (forno, varoma, etc.), o lado brilhante deve ficar em contacto com o alimento.
  2. Se forem para o frigorífico será o lado fosco a ficar em contacto com os alimentos.

A razão para esta diferença tem a ver com o tratamento do lado brilhante, que reflete o calor, pelo que quando sujeito ao:

  1. calor vai evitar a dissipação do calor absorvido pelo "embrulho".
  2. frio vai refletir o calor sempre que a porta do frigorífico for aberta.

 

Base: http://sabores.sapo.pt/dica/artigo/o-lado-certo-da-folha-de-aluminio

publicado por A Bimby e as Manas às 10:06
tags:

Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


My Taste
Top blogs de receitas
Site para download
Livros e Revistas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO